sexta-feira, 27 de janeiro de 2012





“Um Pacto de amizade”


Uma das maiores demonstrações do amor verdadeiro entre seres humanos foi o que aconteceu entre Davi e Jônatas.

Diz-nos a Bíblia que Jônatas, que era filho do rei Saul, portanto seu herdeiro.

Ao conhecer Davi fez uma aliança com ele.

“E sucedeu que, acabando ele de falar com Saul, a alma de Jônatas se ligou com a alma de Davi; e Jônatas o amou, como à sua própria alma.
E Saul naquele dia o tomou, e não lhe permitiu que voltasse para casa de seu pai.
E Jônatas e Davi fizeram aliança; porque Jônatas o amava como à sua própria alma.
 “E Jônatas se despojou da capa que trazia sobre si, e a deu a Davi, como também as suas vestes, até a sua espada, e o seu arco, e o seu cinto.” (1 Sm 18:1-3)
E selaram essa grande amizade com um pacto, quando Davi era perseguido pelo pai de Jônatas: “Então fugiu Davi de Naiote, em Ramá; e veio, e disse a Jônatas: Que fiz eu? Qual é o meu crime? E qual é o meu pecado diante de teu pai, que procura tirar-me a vida? (…) Então disse Jônatas a Davi: Vem e saiamos ao campo. E saíram ambos ao campo.
E disse Jônatas a Davi: O SENHOR Deus de Israel seja testemunha! Sondando eu a meu pai amanhã a estas horas, ou depois de amanhã, e eis que se houver coisa favorável para Davi, e eu então não enviar a ti, e não to fizer saber;
O SENHOR faça assim com Jônatas outro tanto; que se aprouver a meu pai fazer-te mal, também to farei saber, e te deixarei partir, e irás em paz; e o SENHOR seja contigo, assim como foi com meu pai.
E, se eu então ainda viver, porventura não usarás comigo da beneficência do SENHOR, para que não morra?
Nem tampouco cortarás da minha casa a tua beneficência eternamente; nem ainda quando o SENHOR desarraigar da terra a cada um dos inimigos de Davi.
Assim fez Jônatas aliança com a casa de Davi, dizendo: O SENHOR o requeira da mão dos inimigos de Davi.
“E Jônatas fez jurar a Davi de novo, porquanto o amava; porque o amava com todo o amor da sua alma.” (1 Sm 20:1, 11-17)

Essa amizade entre eles era tão forte que Jônatas quase foi morto pelo seu próprio pai Saul, que odiava a Davi e temia que o filho perdesse o futuro trono de Israel para o mesmo: “Pois, enquanto o filho de Jessé viver sobre a terra, nem tu estareis seguro, nem seguro o teu reino; pelo que manda buscá-lo, agora, porque deve morrer.
Então, respondeu Jônatas a Saul, seu pai, e lhe disse: Por que há de ele morrer? Que fez ele?
Então, Saul atirou-lhe com a lança para feri-lo; com isso entendeu Jônatas que, de fato, seu pai já determinara matar a Davi. “(1 Samuel 20:31-33)

No final do livro de 1 Samuel há o relato da morte de Saul, de Jônatas e seus irmãos.

A história segue em 2 Samuel e logo no primeiro capítulo, vemos um fato que dimensiona o tamanho da grande amizade entre Davi e Jônatas.

Ao receber a notícia da morte deles, vejam como reage Davi: “Saul e Jônatas, tão queridos e amáveis na sua vida, também na sua morte não se separaram; eram mais ligeiros do que as águias, mais fortes do que os leões.
Vós, filhas de Israel, chorai por Saul, que vos vestia deliciosamente de escarlata, que vos punha sobre os vestidos adornos de ouro.

Como caíram os valorosos no meio da peleja!
Angustiado estou por ti, meu irmão Jônatas; muito querido me eras! Maravilhoso me era o teu amor, ultrapassando o amor de mulheres.
Como caíram os valorosos, e pereceram as armas de guerra!”(2 Sm 1:23-27)

E no capítulo 9, temos o desfecho incrível para marcar a amizade verdadeira do agora rei Davi e do seu amigo Jônatas.

Pois o rei procura se existe alguém da família de Jônatas que fosse vivo para que o pacto feito no passado fosse cumprido. “Disse Davi: Resta ainda alguém da casa de Saul, para que eu use de benevolência para com ele por amor de Jônatas?
E havia um servo da casa de Saul, cujo nome era Ziba; e o chamaram à presença de Davi. Perguntou-lhe o rei: Tu és Ziba? Respondeu ele: Teu servo!
Prosseguiu o rei: Não há ainda alguém da casa de Saul para que eu possa usar com ele da benevolência de Deus? Então disse Ziba ao rei: Ainda há um filho de Jônatas, aleijado dos pés.

E Mefibosete, filho de Jônatas, filho de Saul, veio a Davi e, prostrando-se com o rosto em terra, lhe fez reverência.
E disse Davi: Mefibosete! Respondeu ele: Eis aqui teu servo.

“Então lhe disse Davi: Não temas, porque de certo usarei contigo de benevolência por amor de Jônatas, teu pai, e te restituirei todas as terras de Saul, teu pai; e tu sempre comerás à minha mesa.” (2 SM 9:1-3,6,7)

E assim o rei Davi cumpriu o que tinha prometido ao seu amigo mesmo depois da morte do mesmo.

Os laços de irmandade vistos nessa história deixam um grande exemplo para a Igreja de Cristo. Por mais que vivamos em um mundo onde a indiferença, falsidade, egoísmo e a inveja têm destruído as relações, a Igreja tem que fazer diferente.

Pois o amor entre os irmãos é o distintivo de uma vida transformada pelo poder de Deus.

“Quanto, porém, à caridade fraternal, não necessitais de que vos escreva, visto que vós mesmos estais instruídos por Deus que vos ameis uns aos outros”. (1 Ts 4.9)

Tomar o exemplo dessa incrível amizade entre o rei Davi e Jônatas para a Igreja hoje pode parecer utópico, mas se servimos ao mesmo Deus, podemos pedir

para que Ele forje em nós um coração sincero e amável para com os nossos irmãos em Cristo.

E assim cumpriremos o que o Mestre recomendou aos discípulos: “Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis.
Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros.”(Jo 13:34,35)

Que o Senhor nos ajude a gerar sentimentos verdadeiros como os que o rei Davi tinha em relação a Jônatas, para assim vivermos a verdadeira comunhão no Amor de Cristo.


Um grande abraço na Paz do Senhor Jesus Cristo.

Pr. Aguinaldo Gonçalves

6 comentários:

  1. Pb. Aguinaldo, nobre amigo, graça e paz...


    Realmente, o que falta nos nossos dias é o verdadeiro amor, o amor na íntegra da carta escrita ao povo de Corinto. Isso é tão sério que se resume todo o mandamento em apenas dois; amar ao próximo como a ti mesmo e a Deus sobre todas as coisas. Jonatas renunciou o seu trono, a sua espada e toda sua vida por amor a Davi. Estamos disposto a renunciar tudo pelo outro? Grande mensagem, Deus abençoe. Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Graça e Paz Presbítero Aguinaldo,

    Parabéns pela dedicação e empenho no seu blog! Que Deus continue abençoando a sua vida e que Seu Espírito lhe capacite cada vez mais para falar da Sua palavra.

    Grande abraço!

    Rabiscos: http://saulegoedert.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graça e Paz Pb. Saule!

      Que Deus, continue te usando nessa nova empreitada na obra de Deus.

      Conte comigo.

      Um abraço forte amigo e companheiro nos combates!

      Pb. Aguinaldo Gonçalves

      Excluir
  3. Olá meus queridos irmãos, Graça e Paz.
    É bom encontrarmos textos que fortalece a nossa fé e nos edifica. Parabéns pelo trabalho maravilhoso que desenvolve aqui é muito edificante. Os dias que vivemos são de tribulação, lutas e resfriamento na fé, e de muitas heresias onde muitos se estão alimentando, de alimento não sólido e contaminado, por isso adoecem espiritualmente, e poucos se importam com isso. Sejam os meus amigos irmãos os vasos de livramento, para mostrar o grande amor de Jesus. Trazendo mensagens edificantes aos nossos corações. Fico feliz quando encontro alguém que escreve com amor e dedicação. Aprendemos uns com os outros crescemos na graça no amor e no conhecimento do nosso Senhor Jesus Cristo. Quero aproveitar a oportunidade para partilhar o meu blog : Peregrino E Servo. Vou ficar muito feliz com sua visita e comentários. Deus te abençoe ricamente.

    ResponderExcluir
  4. Paso visitando su hermoso blog. Bendiciones.
    Mi blog www.creeenjesusyserassalvo.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que a graça de nosso Senhor Jesus Cristo esteja sobre a tua vida e toda a sua família.

      Deus abençoe.

      Pr. Aguinaldo Gonçalves
      Joinville / SC / Brasil

      Excluir